Personal Taste

 for english version click here.  

Loja de artigos de k-pop

  Foi este dorama que me apresentou o magnífico Lee Min Ho,
dorama que me foi muito bem recomendado pela Dayane (dica excelente,
simplesmente amei).

   SINOPSE: A casa de
Park Gae-In será o alvo de um modelo para um projeto da arquitetura, Jin Ho
um
cara hétero fingirá ser gay para poder dividir a casa com Park Gae-In. Jin Ho
muda-se inicialmente pensando em obter informações para seus projetos de
arquitetura, porém Jin Ho poderá experimentar coisas novas, além de se tornar o
melhor amigo de Park Gae-In. Seus hobbies apenas confirmam as suspeitas de Gae-In
já que ele é um defensor da limpeza, pois eles incluem organização e passar,
mas ele também tem um talento para descobrir os sentimentos de uma mulher.
Gae-In é uma pessoa que confia demais nas pessoas, embora ela tenha sido traída
de maneiras bem cruéis. Isso não a impediu de dar às pessoas o benefício da
dúvida e Jin Ho não é diferente. Como Gae-In irá reagir quando descobrir que
seu companheiro de quarto gay não é realmente gay e que ele está apaixonado por
ela?!

Título:
Personal Taste   개인의 취향
Título
original:
Gaeinui Chwihyang
Gênero:
Comédia, Romance, Drama
Capítulos: 16
Canal:  MBC
Ano:
2010
Son Ye-jin: Park Gae-In
Lee Min-ho: Jeon Jin Ho
Kim Ji Suk : Han Chang-Ryeol
Wang Ji Hye : Kim In-Hee
Seung-Yong Ryoo: Choi Do-Bin
Jo Eun-Ji : Lee Young-Sun
Jung Sung Hwa : No Sang-Jun
Im Seul-Ong: Kim Tae-Hoon
ChoiEun-Seo: Na Hye Mi
Diretor: Son Hyung Suk , Sem Jong Chan (노종찬)
Roteirista: Parque Hye Kyung

    O seu enredo é ao mesmo tempo engraçado e contagiante,
sendo que os momentos de drama não deixaram a desejar. Personal Taste foi
certamente um dorama envolvente, o modo como a história entre a Gae-In e Jin Ho
foi se desenrolando mostrando a evolução do relacionamento deles, que começou
com a “união do útil ao agradável” se transformar em amizade e mais tarde em
amor foi muito bem construída. Esses acontecimentos renderam momentos cômicos,
como cada vez que Gae-In soltava o “segredo” de Jin Ho era praticamente
impossível não rir com a cara dele (tadinho) outros momentos que fazem o
drama encantador é quando Gae-In passa a nutrir algo mais por Jin Ho levando-a
querer ter nascido homem. Enfim existem muitos fatores pelos quais você deve
acompanhar Personal Taste.

    Park
Gae-In
(Son Ye-jin) é uma designer de móveis que não é lá muito
preocupada com questões de aparência, sendo a mesma extremamente desajeitada, a
sua casa digamos não é das mais organizadas e limpa, porém a nossa mocinha em
questão acredita na humanidade, buscando um amor sincero e inocente o qual ela
acredita ter encontrado com Han Chang-Ryeol que para sua decepção a deixa sem
dar maiores explicações. 

    O que mais tarde ela descobrirá que fora traída de um
jeito muito cruel. A vida de Gae-In começa a sofrer transformações quando ela
decide alugar um dos quartos de sua casa para Jin Ho que ela acredita ser gay e
cada vez que ela ficava bêbada ela soltava o segredo de Jin Ho, conforme vem à
convivência ambos vão se tornando amigos e a mesma decide que quer se vingar de
Chang-Ryeol e para alcançar tal propósito ela pede conselhos ao seu amigo “gueia”
o que ela não contava é que ela acabaria se apaixonando por ele, e vocês
conseguem imaginar a sua frustração, pois ela acredita que esses sentimentos
jamais serão correspondidos.

    Jeon
Jin Ho
(Lee Min-ho) é um arquiteto que busca restaurar a honra
da sua família, já que o seu pai foi “traído” por um “amigo e funcionário” de
sua antiga empresa, o que o tornou alguém que vive em prol de seu trabalho.
Esse caminho escolhido por ele não é fácil, e em busca dessa honra ele vive em
constante conflito com Han Chang-Ryeol, na tentativa de vencer Chang-Ryeol e
fechar um grande contrato que Jin Ho finge ser gay para poder morar na casa de Gae-In
isso com o intuito de estudar melhor a locação. 

    A primeira impressão que Jin Ho
criou de Gae-In não é lá das melhores, mas para poder superar Chang-Ryeol ele
deixa de lado essa impressão. Bom aos poucos Jin Ho irá encontrar algumas
dificuldades em dividir a casa com Gae-In, já que ela não é muito adepta da
limpeza e organização e ele é um Sr. maníaco  por limpeza, mas este não será seu maior desafio, já que Gae-In acredita que ele seja “gueia” o mesmo terá de lidar com
situações como comprar um absorvente para ela, e com essa convivência ele vai
mostrando o seu lado doce e também vai ter de aprender a lidar com seus
sentimentos por Gae-In.


    Lee
Young-Sun
(Jo Eun-Ji) e No Sang-Jun (Jung Sung Hwa) foram às
figuras do dorama Young-Sun melhor amiga de Gae-In é a responsável por
convencer Gae-In a alugar um quarto para Jin Ho, já Sang-Jun ao descobrir que Gae-In
e Young-Sun acreditavam que Jin Ho e ele eram um “casal gay” passa a agir como
se realmente fosse verdade, e acaba se tornando muito próximo de Young-Sun
criando um verdadeiro laço de amizade. Ambos foram os grandes responsáveis pela
a aproximação de Jin Ho e Gae-in e também renderão ótimas cenas sendo deles as
melhores cenas de comédia do drama.

    Han
Chang-Ryeol
(Kim Ji Suk) este era o namorado de Gae-in
que a deixa para poder ser casar com Kim In-Hee. A primeira impressão dele é
que é um safado que usou a Gae-in e não contente em fazer isso a traiu de
maneira bastante dura. Mas com o decorrer do drama percebemos que ele na
verdade não é tão “traste” quanto parece e que muitos dos seus atos são tomados
mediante a pressão do pai (este sim é o maior 171). 

    No decorrer do drama
ele vai se regenerando, achei legal e maduro da sua parte competir com Jin Ho
de forma limpa e honrada no projeto para a galeria mesmo com as pressões do pai
jogar de forma baixa e desonesta  ele se
mantém firme. Outro ponto relevante deste personagem para mim é que embora suas
famílias tenham se tornado rivais ele não esquecerá os sentimentos de amizade
que Jin Ho e ele tinham na infância o que faltava nele mesmo era se impor mais
frente as vontades de seu pai que era um tremendo mau caráter.

    Kim
In-Hee
(Wang Ji Hye) acredito que maior golpe da traição de Chang-Ryeol
tenha sido o fato de ele ter se envolvido com Kim In-Hee que era amiga da
Gae-in. Kim In-Hee é o que podemos chamar de uma tremenda fura olho, ela apenas
se aproximou de Chang-Ryeol com o intuito de tirá-lo da Gae-in nunca nutrindo
nenhum um tipo de sentimento se não apenas de cobiça, pois a moça em questão
desejava tudo que era da Gae-in. Enfim Gae-in só descobre a traição de In-Hee
quando ela está prestes a se casar com Chang-Ryeol então da para imaginar o
quanto ela deve ter sofrido com esse golpe. 

    Mas In-Hee não para por aí, ela
passa a tentar conquistar Jin Ho e uma das coisas que gostei bastante do drama,
foi que ele nunca se deixou envolver pela teia dela sempre deixando claro que
não nutria nenhum tipo de interesse nela.

    Diretor
Choi Do-Bin
(Seung-Yong Ryoo) com este personagem vem à
parte do dorama dramática, isso porque ele acredita que Jin Ho seja gay, sendo
assim ele desenvolve certos interesses que estão além dos negócios.  Sendo que é dele o contrato de disputa entre Chang-Ryeol
e Jin Ho. Por Jin Ho acabar sendo “mal interpretado” Gae-in uma das pessoas que
acabam sofrendo com esse mal entendido é o diretor Choi, o que se torna uma
dura realidade quando Jin Ho esclarece toda situação.

    Outro momento
tenso do dorama seria a curta, mas não menos importante separação de Jin Ho e
Gae-in, o que ocorre após uma trapalhada de Sang-Jun e a descoberta do
verdadeiro motivo dele ter se mudado para a casa Gae-in já que no primeiro
momento ele se muda apenas com o intuito de estudar mais sobre Sanggojae (que
significa “um lugar para o amor mútuo”), pois o diretor Choi queria
que fosse o pai da Gae-in para criar o novo espaço para a galeria de arte, com
essa descoberta mais uma vez Gae-in sente-se usada ficando profundamente
desapontada, o quê no fim acaba sendo esclarecido com a ajuda do diretor Choi e
do próprio pai de Gae-in.

     Trilha
Sonora:
A ost deste drama é muito boa, com músicas contagiantes
e envolventes, daquelas que você não consegue parar de ouvir, sendo que algumas
eram bem marcantes, em certa altura do dorama você já até sabe quando ela vai
entrar.
Creating Love
Can’t Believe It
Like an idiot (Like a Fool) – Clássica (aquela
que pelo momento já se sabe que vai tocar XD)

My
Heart Is Touched – Minha Favorita 
    Considerações
Finais:
Personal Taste é um ótimo drama, uma comédia romântica
super leve e gostosa de assistir, com momentos engraçadíssimos e momentos
dramáticos, não é a toa que este drama está entre os 10 doramas mais vistos super recomendo.

Um
dos momentos mais cômicos do dorama

 Cena
Tibunitinha

Lee
Young-Sun Forçando a barra
Melhor
cena do Dorama – Game over 

    Onde
Assistir:
http://www.viki.com/

6 COMMENTS

LEAVE A REPLY