Por que essa lenda do K-pop está proibida de entrar na Coréia do Sul?

Steve Yoo, também conhecido como Yoo Seung Joon, vendeu mais de 5 milhões de álbuns em sua carreira e é uma das maiores estrelas da história do K-pop. Mas em 2002, o governo sul-coreano deportou-o e proibiu ele de voltar a entrar no país; E agora, depois de perder seu último recurso de apelação final, Steve Yoo nunca mais será capaz de pisar na sua terra natal novamente. O que ele fez que para ser banido da sua pátria pelo resto da sua vida?

Tendo se mudado para a Califórnia aos 13 anos de idade depois de ter nascido e ser criado em Seul, faz sentido que Steve Yoo tomaria a decisão de se tornar um cidadão naturalizado dos Estados Unidos. Mas seu anúncio para fazer isso em 2002 não poderia ter vindo em um momento mais impróprio, no auge da sua fama e antes que se esperasse para se alistar nas forças armadas. Depois de expressar publicamente o seu compromisso de cumprir a obrigação e servir o seu país, o rapper declarou que lhe tinha sido concedida a cidadania dos EUA, impedindo o governo coreano de o redigir. Insultado e envergonhado, o governo viu isso como um ato de deserção, deportando Yoo e o proibindo de entrar no país novamente.

Faz 15 anos desde então, e depois de trabalhar arduamente e conseguir sucesso como um ator na China, Yoo tem expressado seu desejo de voltar para casa. Depois de tentar e falhar várias vezes conseguir permissão, seu apelo final foi negado, o que significa que ele nunca mais pode voltar ao lugar onde nasceu. Apesar de um apelo público que o levou a ficar de joelhos e, literalmente, implorar ao governo para reconsiderar, um dos maiores recordistas de todos os tempos do K-pop está agora permanentemente banido da Coréia do Sul. Sem dúvida o governo está usando ele e suas ações como um exemplo para qualquer jovem que pensa que pode se esquivar do sistema.

Mais de 5 milhões de álbuns vendidos e um dos maiores artistas da Coréia no final dos anos 90.

Fonte: DramaFever

Deixe aqui sua opinião sobre