SBS relata a ocorrência de corrupção policial no caso filmagem ilegal anterior de Jung Joon Young

SBS relata a ocorrência de corrupção policial no caso filmagem ilegal anterior de Jung Joon Young

8 O’Clock News da SBS revelou mais detalhes sobre a corrupção dentro da delegacia de polícia que investigou Jung Joon Young e as acusações de filmagem ilegais em 2016.

Na transmissão de 13 de março do programa, a SBS informou que o policial encarregado do caso de Jung Joon Young em 2016 solicitou que uma empresa forense digital se livrasse do celular de Jung Joon Young, a principal evidência do caso.

De acordo com o relatório, o policial da delegacia de polícia de Seongdong solicitou que a empresa forense digital escrevesse uma carta de confirmação alegando que os dados do celular não puderam ser recuperados.

Em 22 de agosto de 2016, o policial chamou a empresa forense e perguntou: “Como estamos trabalhando no caso, há algo complicado. Jung Joon Young nos disse que ele deixou os dados aqui. Não leva algum tempo? Ele admitiu de qualquer maneira, e nós não temos muito tempo, então eu queria perguntar, já que o aparelho está velho e gasto, se você pudesse nos escrever uma carta de confirmação afirmando que os dados não puderam ser restaurados para os resultados de confirmação de dados”.

SBS relata a ocorrência de corrupção policial no caso filmagem ilegal anterior de Jung Joon Young

Em resposta ao policial, a empresa forense respondeu: “O trabalho que fazemos é assim, então deve haver algum tipo de ação processual. Eu também tenho que declarar porque [os dados não podem ser restaurados], então eu não sei sobre [essa solicitação]”. Após ser rejeitada, a polícia concluiu a investigação antes de receber os dados.

Quando a SBS se encontrou com o policial em questão, ele declarou: “Esta é a primeira vez que ouço as palavras ‘dados não podem ser restaurados’. É inédito para o investigador responsável [de um caso] pedir a uma empresa privada algo parecido. [A investigação] ainda está em andamento”.

SBS, em seguida, trouxe a prova de seu envolvimento na situação quando eles jogaram a fita gravada para ele. O policial comentou: “É verdade que sou eu quem faz a ligação, mas não era uma situação para mim dizer algo a esse respeito”. Ele também afirmou que não se lembrava da situação e que, durante o tempo, eles não receberam o celular. Ele então perguntou: “Estou em uma posição bastante embaraçosa agora?”

Com relação a isso, o advogado Baek Sung Moon, que anteriormente compartilhava sua opinião sobre a controvérsia sobre câmeras escondidas de Jung Joon Young, declarou: “Isso poderia ser uma questão de destruição de evidências, abandono do dever ou abuso de poder”.

Fonte: (1)

Deixe aqui sua opinião sobre