(Português do Brasil) MMA altera lei para prevenir suspeitos de fugir para o exército

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Seungri pediu oficialmente o adiamento de seu alistamento militar, e a administração de recursos humanos militar planeja fazer uma emenda à lei para evitar que as pessoas se alistem como uma maneira de escapar de situações desfavoráveis ​​na vida.

Na manhã de 18 de março, na sessão plenária do comitê de defesa nacional, o comissário Ki Chan Soo, da administração de recursos humanos militar, respondeu a uma pergunta sobre o que aconteceria se Seungri não pedisse para adiar seu alistamento. A sessão foi realizada antes de Seungri enviar o pedido.

Ele declarou: “O Comitê de Defesa Nacional não tem o poder legal para adiar seu alistamento. Usando este caso como uma lição, estamos planejando fazer uma emenda à lei para permitir que a Administração de Recursos Humanos Militar adie o alistamento de alguém se causar um alvoroço social, se inscrever com o propósito de escapar da realidade, ou se houver um pedido de uma autoridade investigativa para atrasar o alistamento. Lamentamos que não tenhamos proposto tais medidas, apesar de termos casos semelhantes no passado. Após este incidente, vamos nos certificar de revisar a lei”.

Jung Kyung Doo, o Ministro da Defesa Nacional, declarou: “[Atualmente], Se alguém está indiciado pela acusação, existem fundamentos legais para atrasar o seu alistamento, mas porque [que não é o caso], não podemos [adiar o alistamento de Seungri ]. [Se ele se alistar], vamos cooperar com a polícia para permitir uma investigação completa que cumpra a lei”.

Anteriormente em 15 de março, Seungri anunciou seus planos para adiar seu alistamento. Na tarde de 18 de março, seu advogado, Son Byung Ho, confirmou: Seungri apresentou um pedido para adiar seu alistamento hoje. Esperamos que a administração de recursos humanos militar conceda o pedido”.

Enquanto isso, o centro para os direitos humanos militares da Coréia está pressionando pelo adiamento do alistamento de Seungri. Eles afirmaram: “Quando um caso que envolve várias pessoas é investigado por duas entidades (os militares e a polícia), torna-se mais difícil para a investigação ser tratada adequadamente. Como Seungri vai ser julgado sozinho em um tribunal militar, é difícil garantir que a decisão tomada seja consistente com as dos outros suspeitos. O serviço militar não é uma sentença de prisão. É um insulto aos soldados da nação que estão servindo ao seu país a considerar o alistamento como um meio de auto-reflexão e expiação”.

Fonte: (1)

Deixe aqui sua opinião sobre