(Português do Brasil) Cópia original das mensagens do Seungri é obtida pela comissão anti-corrupção e direitos civis

Cópia original das mensagens do Seungri é obtida pela comissão anti-corrupção e direitos civis

Sorry, this entry is only available in Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Novos relatórios foram divulgados sobre as mensagens de texto ligadas a várias alegações sobre o Seungri do BIGBANG.

Em 4 de março, uma fonte da Agência Metropolitana de Polícia de Seul declarou inicialmente: “Ainda precisamos garantir uma cópia original das mensagens [KakaoTalk]. Estamos contatando pessoas [que estão ligadas às mensagens] para confirmar [a existência da cópia original]”. A polícia continuou: “Não apenas não confirmamos sua existência, mas também recebemos um testemunho de que tais mensagens não existem”.

Em contraste com a declaração da polícia, a SBS funE relatou exclusivamente que a cópia original das mensagens de texto foi garantida pela comissão de combate à corrupção e aos direitos civis.

Segundo o relatório, a comissão de combate à corrupção e direitos civis confirmou que, em 22 de fevereiro, um denunciante enviou mensagens de texto que continham evidências de que Seungri fazia lobby junto a investidores estrangeiros, ordenando serviços de acompanhantes sexuais. A SBS funE relatou que essas mensagens foram trocadas entre Seungri, CEO Yoo da Yuri Holdings e várias celebridades.

A SBS funE também entrevistou uma pessoa responsável por relatar as mensagens para a organização. A fonte revelou: “As mensagens do KakaoTalk sugeriam que havia uma conexão profunda com a polícia, então eu relatei isso à comissão de combate à corrupção e aos direitos civis”.

Em resposta, a comissão de combate à corrupção e direitos civis declarou que eles irão inspecionar os materiais internamente antes de transferi-los à polícia ou à promotoria para uma investigação mais aprofundada. A comissão também considerará a entrega direta dos materiais à acusação se a conexão com a polícia for considerada mais profunda do que o esperado.

O relatório revelou ainda que o departamento de polícia de Seul tomou conhecimento da compra pela comissão anticorrupção e direitos civis da cópia original das mensagens de texto em 1 de março, e a polícia formalmente solicitou que a organização cooperasse com eles em 4 de março.

A polícia compartilhou em uma nova declaração que as mensagens serão enviadas à polícia, dependendo da discussão interna da comissão de combate à corrupção e direitos civis. Segundo a polícia, o denunciante apresentou os documentos ao escritório da comissão em Seul, e eles agora estão sendo transferidos para um escritório diferente em Sejong. A polícia comentou: “Visitamos o escritório da comissão de combate à corrupção e direitos civis em Seul e fomos informados de que os materiais estão atualmente no correio [para o escritório do Sejong]”.

Fonte: (1)

Deixe aqui sua opinião sobre